Acessibilidade logo

Acessibilidade

bat-papo

Fale com a Prefeitura

  • *Campos obrigatórios
  • Ao iniciar um contato, você concorda com a Política de privacidade

  • ...Ou se preferir

  • Ligue para nós

    (77)3485-2733

  • Ou seja atendido presencialmente

    Segunda a sexta-feira, das 08:00 às 14:00 horas.

    Praça Deputado Henrique Brito, 344, Centro

  • Outros meios de contato

Em conformidade com:

Governo
PAA | Prefeitura incentiva agricultura familiar e resgata famílias da vulnerabilidade
27/04/2021

Comprar de quem produz e dar para quem tem fome, esse é o resumo do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) com Doação Simultânea que começou a ser executado em Carinhanha neste mês de abril.

 

Por um lado, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico e Sustentável promoveu a compra de alimentos produzidos no município por famílias de agricultores familiares, enquanto que a Secretaria de Proteção Social, através dos CRAS Rural, Urbano e Quilombola, cadastrou 700 famílias em vulnerabilidade alimentar - que não tinham acesso a três refeições diárias - para receberem as doações desses produtos.  

 

O PAA, criado pelo governo Lula em 2003, possui duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar. Mandioca, farinha, tomate, pimentão, cheiro verde, laranja, são alguns dos alimentos adquiridos pela prefeitura e que compõem as cestas que serão distribuídas. “Só de feijão, já compramos oito toneladas”, nos conta o secretário de Desenvolvimento Econômico, Uendel Fábio. 

 

Segundo ele, cerca de R$ 400 mil serão investidos, ao longo do ano, na compra direta na mão do pequeno agricultor. “Assim, os produtores terão renda garantida e farão com que o dinheiro circule no município e aqueça o comércio local, gerando desenvolvimento”, explicou.

 

Os alimentos adquiridos começarão a ser distribuídos nesta quarta (28), como explica a secretária de Proteção Social, Julielba Chaperman.

 

“Começaremos a distribuição para cerca de 500 famílias assistidas pelo CRAS Urbano e, em seguida, seguiremos para a zona rural. A entrega será em domicílio, graças à cooperação da Secretaria de Obras, na pessoa do secretário Joselino Teixeira (Josa), que contribuiu com a logística para que o programa funcionasse”, finalizou.



Autor: Paula Morena